Escolta de Ford

1980-1990 de lançamento

Reparo e operação do carro



Ford Eskort
+1.1. Características de um desenho
+ 2. Manutenção
- 3. Motores
   -3.1. Óleo Diesel OHV e motores CVH
      +3.1.1. Característica técnica
      +3.1.2. Serviço e reparo do motor OHV
      +3.1.3. Serviço e reparo do motor CVH
      +3.1.4. Sistema de combustível
      +3.1.5. Weber 2V carburador
      3.1.6. Bomba de combustível
      3.1.7. Tanque de combustível
      +3.1.8. Sistema de provisão aérea
      +3.1.9. Sistema de injeção de combustível
      +3.1.10. Sistema de injeção de combustível CFI
      -3.1.11. Sistema de ignição
         +3.1.11.1. Contate com o sistema da ignição
         +3.1.11.2. Sistema sem contato de ignição
         3.1.11.3. Sistema eletrônico de ignição sem distribuidor de ignição
   +3.2. Motor diesel 1,6 e 1,8 de dm3
+4. Sistema de lubrificação
+5. Esfriamento de sistema
+6. Sistema de lançamento
+7. União
+8. Transmissões
+9. Cabos de poder
+10. Gerência de engrenagem
+11. Direção
+12. Sistema de freios
+13. Corpo
+14. Equipamento elétrico
7371286f


3.1.11.3. Sistema eletrônico de ignição sem distribuidor de ignição

INFORMAÇÃO GERAL

Desde setembro de 1988 em motores com um volume de trabalho de 1,3 dm3 (um código do motor JBA) o sistema paramétrico sem contato da ignição sem distribuidor de ignição instala-se.

A unidade de controle recebe sinais de sensores e escolhe um momento de ignição, condição favorável de todas as condições de serviço.

O rolo da ignição instala-se no motor e tem dois primários e dois windings secundários. Cada um de dois windings secundários dá uma faísca em dois cilindros dos quais bota fogo para misturar-se em um cilindro, e o outro move-se para outro cilindro em um passo de lançamento.

SENSOR DE DETONAÇÃO

Remoção do sensor de uma detonação

1 – sensor de detonação;

2 – tomada;

3 – pino de fixação do sensor de uma detonação

A detonação é uma ignição espontânea explosiva espontânea da mistura de trabalho em cilindros de motor. O sensor de uma detonação instala-se no bloco de cilindros do motor, vibração de registros do motor e transmite os sinais correspondentes à unidade de controle. No momento da emergência de uma detonação a unidade de controle determina o momento posterior da ignição, por meio disso retirando uma detonação. O sensor de uma detonação instala-se no bloco de cilindros entre o 2 e 3 cilindro 10 cm mais baixo do que um coletor de entrada.

Remoção

ORDEM DE REALIZAÇÃO
Para a remoção do sensor de uma detonação para desconectar um arame de peso, fundir o líquido que esfria, retirar a tomada, desparafusar um pino da fixação e retirar o sensor.

ROLO DE IGNIÇÃO

O controle do rolo da ignição realiza-se por meio de um ohmmeter.

Resistência de curva primária:
  – contate com o sistema da ignição, o motor dm3 1,1 a 12/85
1,2 – 1,4 Ohms
  – sistema sem contato de ignição, motores 1,3, 1,4 1,6 de dm3 e 1,1 dm3 com 1/86
0,72 – 0,88 Ohms
  – sistema sem contato de ignição, motor de RSi dm3 1,6 com o catalisador
não mais do que 1,6 Ohms
Resistência de uma curva secundária:
  – contate com o sistema da ignição, o motor dm3 1,1 a 12/85
5000 – 9.000 ohms
  – sistema sem contato de ignição, motores 1,3, 1,4 1,6 de dm3 e 1,1 dm3 com 1/86
4500 – 7.000 ohms
  – sistema sem contato de ignição, motor de RSi dm3 1,6 com o catalisador
13500 – 16.500 ohms